Minicursos
Home Minicursos

Minicurso 1

Linguagens e suas tecnologias na sala de aula

PROFESSOR

Ana Elisa Costa Novais (UFOP)

CARGA HORÁRIA

4h

EMENTA

Práticas pedagógicas mediadas por TICs. Uso das mídias digitais em aulas de Língua Portuguesa da Educação Básica. Elaboração de planos de aula de Língua Portuguesa com atividades que envolvam o uso de mídias digitais.

PÚBLICO-ALVO

Estudantes de Letras, Pedagogia, professores de Língua Portuguesa, pesquisadores interessados no tema.

RECURSOS

Laboratório de informática; Impressão de apostila.

DATA/HORÁRIO Sábado, 31/10 - De 08h às 12h

VAGAS

25

 

Minicurso 2

Hipertexto e letramento digital na prática pedagógica

PROFESSOR

Antônio Carlos Xavier (UFPE)

CARGA HORÁRIA

3h

EMENTA

Discussão sobre o hipertexto e o letramento digital na prática pedagógica em aulas presenciais e na modalidade a distância, com sugestões de como ampliar o potencial de aprendizagem dos alunos contemporâneos em nível médio e superior de escolaridade.

PÚBLICO-ALVO

Professores do ensino médio e superior.

RECURSOS

Laboratório de informática, datashow e quadro branco.

DATA/HORÁRIO Sábado, 31/10 - De 08h às 12h

VAGAS

28

 

Minicurso 3

Produção em ambiente hipermidiático

30/10, de 15h às 18h

 

PROFESSOR

Jorge Rocha (UNA-IEC)

CARGA HORÁRIA

3h

EMENTA

Modelos descentralizados de informação; Convergência digital em sistemas colaborativos; Conceituação e desenvolvimento de microblogs e mash-ups.

PÚBLICO-ALVO

Profissionais e estudantes de comunicação, design, tecnologia, professores.

RECURSOS NECESSÁRIOS

Datashow, computadores com acesso a Internet

VAGAS

20


Minicurso 4

Como buscar e utilizar objetos de aprendizagem na Internet

PROFESSOR

Lafayette Batista Melo (CEFET-PB)

CARGA HORÁRIA

3h

EMENTA

Objetos de aprendizagem – materiais digitais de conteúdos específicos – têm trazido polêmicas sobre seu uso e sobre sua principal característica: a reusabildade. A preocupação aqui é orientar professores sobre a reutilização dos materiais já existentes na Internet e dar um sentido maior no contexto tanto do ensino a distância quanto do apoio ao ensino presencial. Pretende-se desenvolver um curso com práticas em laboratório, de modo que os alunos possam: 1) saber como encontrar esses objetos nos seus respectivos repositórios e em toda a Internet, através de ferramentas de busca como o Google; e 2) obter orientação sobre os usos mais eficazes nas disciplinas e no ensino virtual. Tudo será acompanhado com um exemplo prático de trabalho de objetos de aprendizagem em disciplinas da área de Letras.

PÚBLICO-ALVO

Estudantes de Licenciatura e professores, pesquisadores sobre os novos usos da informática na educação e demais interessados em estudar o tema.

RECURSOS NECESSÁRIOS

Laboratório com um computador por aluno, data-show ou projetor e acesso total à Internet.

DATA/HORÁRIO Sábado, 31/10 - De 08h às 11h

VAGAS

25

 

 

 

TABA ELETRÔNICA

Dias 30 e 31/10 - O dia todo

 

A escrita colaborativa em L2 na plataforma da Web 2.0: a ferramenta do Google Docs

Sergio Miguel Gartner Pais de Oliveira

Faculdade Pitágoras

Colégio Santo Antônio

Neste trabalho, vimos apresentar uma experiência pedagógica desenvolvida numa sala de aula virtual de inglês como L2 que tem como intuito desenvolver a escrita através da colaboração entre pares.  Demonstraremos, através do Google Docs, como é possível desenvolver trabalhos em colaboração na sala de aula virtual. O espaço para a aprendizagem está mais flexível ao tempo, aberto a múltiplas possibilidades e altamente interativo. Nesta perspectiva, abordaremos a web social ou Web 2.0, que abrange uma crescente coleção de novas ferramentas disponíveis na Internet.

(http://www.google.com/google-d-s/hpp/hpp_pt-PT_pt.html)

A incorporação da rede social Orkut ao ensino de línguas

Helen de Oliveira Faria

Universidade Federal de Minas Gerais

O Orkut se configura como uma das redes sociais mais acessadas do mundo. No ranking dos países com o maior número de usuários, o Brasil é o número 1, segundo dados demográficos da própria rede. Através de ferramentas dinâmicas, seus usuários compartilham aspectos da vida pessoal e interagem com amigos, virtualmente. Além do aspecto comunicativo do ambiente, acredita-se que a rede possa ser incorporada como suporte educacional para o ensino de línguas, especialmente por três razões: pela grande aceitação e disseminação da rede no país, os aprendizes se sentem motivados a trabalharem em um ambiente que eles já dominam; as ferramentas que compõem o ambiente, tais como comunidades, enquetes, tópicos de discussão, chats e diversos aplicativos, dão subsídios para que aulas virtuais sejam conduzidas e as experiências dos aprendizes com tecnologias fora do contexto educacional devem ser consideradas pelo professor na condução de aulas no meio digital, a fim de minimizar problemas técnicos e o tempo gasto com treinamentos.

A integração do Glogster nas atividades de língua portuguesa

Caterina Blacher Picorelli Aleixo

Universidade Federal de Minas Gerais

O Glogster é uma ferramenta virtual que tem como fundamento a criação de pôsteres. Sabendo que na criação do Glogster pode-se unir recursos como áudio e vídeo, além da possibilidade de criar textos e gravuras estilizadas, esta oficina tem como objetivo demonstrar o elo entre a sala de aula de língua portuguesa e a ferramenta em questão.  (www.edu.glogster.com)

Acessibilidade digital e produção textual por PNEs visuais: uso do software livre DOSVOX.

José Euríalo dos Reis

Universidade Federal de Minas Gerais

Minicurso com exercícios práticos sobre oportunidades de produção textual mediada pelo software livre DOSVOX (http://intervox.nce.ufrj.br/dosvox/), desenvolvido pelo Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ, destinado ao usuário potencial de computador com necessidades especiais visuais, para que ele possa realizar tarefas num microcomputador comum, com relativa independência.

Alfabetização, letramento e tecnologias

Maria de Fátima Franco

Universidade Federal de Minas Gerais

Neste minicurso serão apresentadas práticas pedagógicas que utilizam as Tecnologias de Informação e Comunicação no período de aquisição da leitura e da escrita e, de forma concomitante, do processo de letramento. Os participantes terão oportunidade de acessar diferentes recursos na web, relacionar os recursos a diferentes gêneros textuais e produzir uma atividade on-line.

Aplicações pedagógicas de jogos eletrônicos no ensino de espanhol

Elizabeth Guzzo de Almeida

Universidade Federal de Minas Gerais

Escola Técnica de Formação Gerencial - Sebrae

Brougère (1998) afirma que os videogames criam “novas experiências lúdicas que transformam a cultura lúdica”, o que demonstra a relevância do jogo na constituição da cultura lúdica contemporânea. Para Gee (2003), quando as pessoas jogam videogames, aprendem outro tipo de letramento e os aspectos semióticos e a multimodalidade características dessa prática social. Esses aspectos podem contribuir para o ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras. Neste trabalho, nossa proposta é demonstrar essas contribuições e aplicações pedagógicas desses jogos no ensino de espanhol.

Atividades de cinco minutos: co-construindo recursos para manutenção do vocabulário

Oseas B. Viana Júnior

Universidade Federal da Bahia

Universidade Federal de Minas Gerais

Nos últimos anos, jogos de várias espécies, objetivando diferentes públicos, têm sido recursos utilizados no ensino-aprendizagem. Esta oficina visa a co-construir jogos de vocabulários on-line (caça-palavras, palavras cruzadas, etc.), com a possibilidade de adaptação para diferentes públicos e contextos.

Como criar um livro eletrônico

Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva

Universidade Federal de Minas Gerais

Com o Bookr, http://www.pimpampum.net/bookr/index.php,  é possível criar livros eletrônicos ilustrados em poucos minutos e inseri-los em blogs. Para tanto, são utilizadas imagens armazenadas no Flickr. Nesta oficina, vamos aprender a criar livros com poemas ilustrados em português ou em língua estrangeira.

Como criar um roteiro turístico com o Google Maps

Marcos Racilan Andrade

Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

A ferramenta My Maps (http://maps.google.com/maps?hl=en&tab=wl), disponível no Google Maps, permite a criação de mapas customizados pelo usuário. Tal recurso possibilita a criação, pelos estudantes, de roteiros turísticos em projetos interdisciplinares iniciados em laboratórios escolares, mas com potencial para se expandir para fora das paredes da escola. Nesta oficina, aprenderemos como criar nossos próprios mapas, incluindo fotos de lugares, textos e vídeos, e como compartilhá-los pela internet.

Conceptualizar e interligar: a utilização e aplicação de mapas conceituais no ensino de línguas

Ronaldo Corrêa Gomes Júnior

Universidade Federal de Minas Gerais

Mapas Conceituais são diagramas que estabelecem relações entre conceitos interligados por palavras. Os mapas podem ser utilizados como ferramentas de aprendizagem, mas também como ferramentas avaliativas, já que incentivam a identificação de informações válidas ou pouco relevantes. Há algumas ferramentas na rede que nos permitem construir mapas conceptuais, como o CmapTools e o Bubbl.us. O objetivo desta oficina é apresentar o que é, para que serve e como funciona o uso de mapas conceituais no ensino de língua, apresentar como funcionam as ferramentas, bem como sugerir algumas atividades com mapas conceptuais a serem utilizadas em sala de aula.

Conhecendo o TelEduc

Rômulo Francisco de Souza

Universidade Federal de Minas Gerais

O objetivo desta oficina é instrumentalizar os participantes para o uso do ambiente virtual de aprendizado TelEduc. Como faço para acessar o TelEduc? Como ele funciona? Quais recursos ele me oferece? Como utilizo os recursos? Durante a oficina, será proposta a elaboração de atividades, de modo que os participantes possam testar as ferramentas do ambiente. A página do projeto TelEduc pode ser acessada no seguinte endereço: http://www.teleduc.org.br/ .

Explorando as possibilidades do Glogster EDU na aprendizagem de línguas

Junia de Carvalho Fidelis Braga

Universidade Federal de Minas Gerais

O Glogster é uma ferramenta para criação de pôsteres virtuais que permite um mergulho no mundo multimídia ao integrar elementos gráficos, fotos, vídeos, música e texto. Além disso, o Glogster promove o engajamento dos aprendizes no conteúdo a ser abordado, podendo ser utilizado para fins educacionais de forma individual ou colaborativa. Esta oficina visa a apresentar o Gloster EDU e discutir sua utilização na sala de aula de línguas.  (http://edu.glogster.com)

Ferramentas de autoria

Jocélio Grangeiro Vieira

Universidade Federal de Minas Gerais

O vocabulário é entendido como algo de suma importância no ensino de uma língua estrangeira (NATION, 2007). Por isso, este minicurso objetiva apresentar algumas ferramentas de autoria — LexTutor (http://www.lextutor.ca/), HotPotatoes (http://hotpot.uvic.ca/)  e ELO (http://www.leffa.pro.br/elo/) — que podem auxiliar professores na construção de material didático para o ensino de vocabulário em L2. 

Google Docs no ensino de línguas

Maria de Fátima Franco

Universidade Federal de Minas Gerais

Neste minicurso serão apresentados os conceitos relativos à Web 2.0, à computação nas nuvens, um breve histórico do desenvolvimento do GDocs e as teorias de aprendizagem  que fundamentam o uso da ferramenta no ensino-aprendizagem de línguas (materna e estrangeira). Serão apresentados, ainda, os diferentes recursos que a ferramenta oferece e que possibilitam o aprendizado de línguas de forma colaborativa.

Interações de professores de línguas em pré-serviço no TelEduc

Valeska Virgínia Soares Souza

Universidade Federal de Minas Gerais

O TelEduc é um ambiente para educação a distância ou para apoio à educação presencial, pelo qual se pode realizar cursos na internet.  Neste trabalho, pretendo demonstrar como as diferentes ferramentas desse ambiente virtual de aprendizagem podem ser utilizadas para socialização de ideias de professores de línguas em pré-serviço e para produção de material. Esse ambiente possibilita que os textos produzidos, sejam eles mensagens ou tarefas, sejam compartilhados e comentados, o que leva a interações colaborativas entre os interactantes.

Ipod? Todos podem criar um Podcast na web: o uso da Web 2.0 nas aulas de língua estrangeira

Vanessa C. Rodrigues Bohn

Universidade Federal de Minas Gerais

Colégio Militar de Belo Horizonte

Web 2.0 e Podcast são termos ainda novos para os professores de língua estrangeira - LE. Com a nova geração de recursos provenientes da era Web 2.0, a participação dos internautas tornou-se mais ativa, através da colaboração de conteúdo na rede mundial de computadores. Uma das ferramentas da Web 2.0 é o Podcast, ferramenta que permite ao usuário criar e salvar seus arquivos de áudio sobre diversos assuntos na web. Para Moura e Carvalho (2006), o uso de Podcast no ensino pode ser visto como um recurso com grandes potencialidades, tanto pedagógicas quanto motivacionais, pois esse recurso, como as autoras apontam, “anda no bolso de um grande número de jovens”. O minicurso tem por finalidades: (1) apresentar o conceito de Web 2.0; e (2) ensinar aos professores como criar um Podcast usando a web como plataforma através do site Podomatic.

Microblogging: o Twitter na sala de aula

Luciana de Oliveira Silva

Universidade Federal de Minas Gerais

Criado em 2006, o Twitter quer saber “o que você está fazendo”. Através desse questionamento, milhares de usuários interagem todos os dias, compartilhando, em até 140 caracteres, via web, plataformas específicas (TwitDeck) ou até mesmo celulares, informações pessoais e profissionais. Essa oficina visa uma apresentação do Twitter (www.twitter.com), seus recursos e seu potencial como recurso para o ensino de línguas estrangeiras.

Oficina de quadrinhos

Leandra Carla Rodrigues dos Santos

Universidade Federal de Minas Gerais

O objetivo da oficina de quadrinhos é auxiliar os participantes na conscientização de que não é necessário possuir grande habilidade artística, de desenho ou literária para criar quadrinhos. Através do uso de programas de computador e novas tecnologias midiáticas, buscaremos capacitar os participantes a criarem suas próprias HQs e tornarem-se aptos a interagir com os programas de desenho e web relacionados aos quadrinhos.

O uso de Social Bookmarking como ferramenta de apoio para cursos on-line

Antônio Carlos Soares Martins

Instituto Federal Norte de Minas Gerais

As pessoas que navegam constantemente na internet geralmente têm alguns bookmarks (ou favoritos) armazenados em seu navegador (Firefox, Internet Explorer, etc.). O social bookmarking, além de guardar os endereços favoritos, permite organizá-los por categorias e os torna acessíveis de qualquer computador. Além disso, esses bookmarks são públicos, o que permite ver os bookmarks de outra pessoa, os mais recentes ou os mais populares. Nesta oficina, será apresentado o del.icio.us (http://delicious.com/), um dos primeiros e mais populares serviços de social bookmarking, e discutir sua utilização como ferramenta de apoio para cursos on-line.

O uso de wikis no ensino de línguas estrangeiras

Valéria Augusta Rocha de Assis Santos

Universidade Federal de Minas Gerais

Esta proposta de trabalho tem a intenção de apresentar os benefícios do uso de wikis no ensino de língua estrangeira (LE). Deste modo, busca-se explicar o que é um wiki, fazer um breve apanhado das teorias que fundamentam o uso da ferramenta no ensino, oferecer informações que viabilizem a utilização dos recursos da plataforma e analisar como tal ferramenta pode trazer benefícios para a aquisição da LE e, também, contribuir para que as pessoas aprendam a trabalhar colaborativamente. Durante a oficina, os participantes produzirão uma atividade colaborativa, utilizando os recursos apresentados e disponíveis em http://www.wikispaces.com.

O uso dos blogs como ferramentas de interação

Adriana Gouvêa Dutra Teixeira

Universidade Federal de Minas Gerais

O uso dos blogs como ferramental na área da educação tem sido amplamente discutido, nos últimos cinco anos. Utilizando o site do Blogger (http://www.blogger.com.br), criaremos blogs personalizados, permitindo que os professores insiram neles suas atividades de ensino. Imagens, sons e vídeos ficarão disponíveis para o acesso pelos alunos. Outro recurso abordado será a inserção de webquests nos blogs, potencializando sua utilização.

PowerPoint, da Oca Ferramentas Básicas

Philipe Marcel Aguiar Teixeira

Universidade Federal de Minas Gerais

Em geral utilizado para edição e exibição de apresentações gráficas, o PowerPoint é um dos programas mais utilizados para a criação de apresentações, que em geral se enriquecem muito com os recursos que ele apresenta. Imagens, textos, vídeos e sons animados transformam informações simples em um processo de aprendizado dinâmico e divertido. Porém, nem todos os usuários conhecem muitas ferramentas que o programa oferece. Tendo isso em mente, este projeto visa a apresentar pequenas dicas de como potencializar o uso do PowerPoint.

Práticas de formação mediadas pelo YouTube

Paulo Henrique Souto Maior Serrano

Universidade Federal de Minas Gerais

O YouTube consiste numa ferramenta de publicação de vídeos disponível na internet, com acesso irrestrito e interativo. Este minicurso tem como proposta apresentar os recursos para a utilização desse sistema como uma ferramenta de ensino e aprendizagem através de: 1) práticas didáticas autônomas; 2) pedagogia individualizada; 3) autoformação por meio da troca; e 4)ensino dirigido.

Utilização do ambiente virtual de aprendizagem Moodle

Simone Garófalo Carneiro

Universidade Federal de Minas Gerais

O Moodle é um ambiente virtual de aprendizagem amplamente utilizado em cursos a distância na modalidade on-line, nos dias atuais. Ele permite não só a criação de cursos, mas também de páginas de disciplinas, grupos de trabalho e comunidades de aprendizagem. O objetivo do presente minicurso é possibilitar o conhecimento dessa ferramenta digital, por parte de professores e alunos, de forma inicial, a fim de verificarem os recursos disponíveis desse software para a criação de salas de aulas virtuais ou como apoio para aulas presenciais e semipresenciais.

Word, da Oca Ferramentas Básicas

Philipe Marcel Aguiar Teixeira

Universidade Federal de Minas Gerais

O Word é uma famosa ferramenta de edição de textos.  Líder de mercado, apresenta ferramentas práticas e bastantes úteis a seus usuários. Grande parte desses mesmos usuários, contudo, não conhece muitas das ferramentas que o editor oferece. Essa oficina visa a apresentar dicas de como fazer melhor uso do Word, de forma a potencializar a edição do texto.

 

 

 

 


Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
Av. Amazonas 7675 - Nova Suiça - Belo Horizonte - MG - Brasil CEP: 30.480-000
Telefones: +55 (31) 3319-7110 e +55 (31) 3319-6762
Email: hipertexto2009@gmail.com


Multiverse